Porto do Capim, João Pessoa - PB. Foto por Elton Carvalho

10/08/2017
Celebração de missa em memória do ex-presidente do TRT acontecerá nesta quinta


Será nesta quinta-feira, dia 10, às 17h, na Igreja Nossa Senhora de Guadalupe, no Cabo Branco, em João Pessoa, a celebração da missa em memória do desembargador Geraldo Teixeira de Carvalho, ex-presidente do Tribunal do Trabalho da Paraíba. O desembargador faleceu no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo no dia 4 de agosto, onde estava internado há vários dias.

Foi presidente do TRT no biênio 1990 – 1991, sendo assim, o terceiro presidente da instituição. Antes porém, ele assumiu boa parte do mandato do ex-presidente, desembargador Aluísio Rodrigues, que na época sofreu um acidente de automóvel e ficou afastado de suas funções.

Na sua gestão, realizou muitas obras e prestou grandes serviços à Justiça do Trabalho. Destaque para a inauguração do Edifício-Sede do TRT da Paraíba, denominado “Juiz Clóvis dos Santos Lima”, onde até hoje funciona o Tribunal. Inaugurou, também, as novas instalações do Fórum Maximiano Figueiredo, na Avenida Pedro I, onde passaram a funcionar as quatro Juntas de Conciliação e Julgamento de João Pessoa.

Ainda em sua gestão, concluiu o trabalho de modernização da consulta à jurisprudência, mediante a utilização de sistema informatizado do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e a publicação da primeira Revista de Doutrina, Jurisprudência e Legislação do TRT. Geraldo Teixeira de Carvalho, também exerceu o cargo de vice-presidente da Amatra 13.

Com passagem marcante pela Justiça do Trabalho da Paraíba, o desembargador recebeu mensagens de desembargadores, juízes e servidores:

“No desempenho de minhas funções como juiz do trabalho e nos encontros que tive com o ex-presidente Geraldo Teixeira de Carvalho, sempre vislumbrei nele a expressividade de um juiz determinado e de um administrador ousado e eficiente. Foi aprovado em primeiro lugar no concurso para ingresso na magistratura, demonstrando sua preparação para o cargo. Redigia muito bem e era uma pessoa culta. Prestou grandes serviços à Justiça do Trabalho”.

Desembargador Eduardo Sergio de Almeida

Presidente do Tribunal do Trabalho da 13ª Região

“Antes de ingressar na magistratura tive o privilégio de conviver com o Dr. Geraldo Teixeira nos bancos da Faculdade de Direito da Universidade Federal da Paraíba. Ficava impressionado pelo eloquente e erudito professor de direito processual do trabalho, capaz de transformar os áridos conceitos da processualística em lições inspiradoras. Foram aquelas aulas que despertaram em mim a vocação pela magistratura. Mais tarde, tive a honra de ser seu colega de judicatura, sem perder, entretanto, a condição de eterno aluno.”

Wolney de Macedo Cordeiro

Desembargador vice-presidente e corregedor do Tribunal Regional do Trabalho da 13ª Região

“Dr. Geraldo foi um realizador deste Tribunal, que comandou por aproximadamente três anos, com a determinação e a firmeza que o caracterizavam. Professor e magistrado com profundo conhecimento e elevada sensibilidade, marcou época em nosso Estado, fazendo melhor a Justiça e aplicando o bom Direito. Tive o privilégio de ser seu assessor e de contar com a sua amizade fraterna. Deixa uma lacuna incomensurável no seio da família e entre os seus amigos e admiradores”.

Marcello Maia

Juiz do Trabalho – juiz auxiliar da Presidência do TRT

“Dr. Geraldo Teixeira tinha uma personalidade marcante e forte. Ele sabia exatamente o que pensava sobre os assuntos mais polêmicos e perseguia seus objetivos com obstinação. Essas características fizeram dele um administrador empreendedor e visionário que legou ao TRT da Paraíba grandes feitos e que colaborou para o forte prestígio adquirido pela Justiça do Trabalho paraibana.O ex-presidente se destacou também pelo seu amplo conhecimento jurídico, circunstância que fazia dele uma voz respeitada e sempre ouvida, ainda que o seu debatedor dele divergisse. Em acréscimo a tudo isso, era marcante o seu amor pela família, perceptível na forma como sua mulher e seus filhos a ele se referiam. Se havia muito respeito nessa relação, mais evidente ainda era a admiração expressada no olhar dos seus entes mais próximos. Dr. Geraldo deixou também uma legião de amigos, muitos deles conhecidos na turma da Faculdade de Direito que se formou no ano de 1961. Essas amizades perduraram ao longo de décadas e eram renovadas a cada ano em encontros de confraternização que reuniam boas lembranças de um tempo em que eles nem imaginavam o longo caminho a percorrer e o sucesso que alcançariam em suas vidas profissionais. Vai o homem público, vai o pai de família, o marido. Vai o amigo. Mas fica o seu legado, seus ensinamentos, sua história”!

André Machado Cavalcanti

Juiz do Trabalho e presidente da Amatra13

“Depois de tantos anos vivenciando e resolvendo conflitos, retiramo-nos da cena forense em busca do conforto de uma vida privada que nos foi subtraída enquanto envergávamos a toga. Naturalmente, a poeira do tempo tende a cobrir nossos rastros. Em você reside uma grande exceção, pois teu arado marcou a terra com sulcos profundos. Não podemos deslembrar daquele que edificou o TRT da Paraíba. Em verdade, a grandeza da sua obra não é de concreto. Consiste na construção de uma geração de servidores e magistrados que vivenciaram uma atuação funcional voltada à valorização do mérito e da transparência no serviço público. Como poucos, soubestes harmonizar as funções de chefe de família exemplar, juiz, administrador e acadêmico. Seu estilo sincero, objetivo, pragmático, irrequieto, intimorato, aliado à elegância e discrição, pontuam um modelo de magistrado que precisamos tanto hoje em dia. Saiba, meu querido colega, que você não nos deixou. Permanece vivo na consciência dos seus admiradores, que vão buscar no relicário da memória o exemplo daquele que não se calava diante das injustiças e palmilhava a trilha dos justos, mesmo com todo o sacrifício pessoal. Em você, que um dia confidenciou preservar o espírito da primeira instância vivo no coração, até o silêncio era eloquente. A ti, seremos eternamente gratos”.

Paulo Henrique Tavares da Silva

Juiz do Trabalho

“No mundo de hoje quando se perde quem por toda vida se impôs pela integridade e pela decência, quem apenas pelo seu carisma jurídico se identificava como um proeminente membro da Justiça Brasileira, cuja postura ia ao encontro da função de juiz que exercia como um sacerdócio e plena de dignidade, jamais haverá de esquecer Dr. Geraldo Teixeira de Carvalho, símbolo inconteste da probidade que a Justiça Trabalhista se faz respeitar desde os primórdios de sua aurora. Um exemplo que orgulha e envaidece quem o conheceu e conviveu no Tribunal Regional do Trabalho, principalmente os que tiveram o privilégio de serem seus discípulos, autênticos aprendizes de um mestre. Aqui restará uma lembrança repleta de admiração”.

Nara Jurema

Servidora do TRT

Eu tive a oportunidade de conviver com o Desembargador Geraldo Teixeira de Carvalho, inicialmente, como aluno do curso de Direito da UFPB, em seguida, como assessor do seu gabinete, e, finalmente, como colega da magistratura. Na Universidade, recebi lições preciosas de processo do trabalho, disciplina que acompanha a minha trajetória profissional desde o início. Também fui contemplado com ensinamentos, no seu gabinete, onde mantive o primeiro contato com a técnica de julgar. Destaco, nele, as seguintes qualidades: inteligência, integridade e sensatez. A sua ausência é sentida e lamentada no mundo jurídico-trabalhista.

André Wilson Avelar de Aquino

Juiz do Trabalho

A família do desembargador agradece a todos que comparecerem ao ato religioso.

TRT13


Telefone: (83) 3241-7799 / Email: secretaria@amatra13.org.br

Rua Odon Bezerra, 184 - Salas 349, 350 - Centro - João Pessoa - PB